Goianá | MG

Notícias

Para manter serviços essenciais, Prefeitura cancela Expogoianá

A grave crise econômica que atinge o Estado de Minas e a necessidade de manter serviços essenciais em pleno funcionamento são as principais justificativas para a Prefeitura não realizar, este ano, a Expogoianá e a Festa do Produtor. A decisão foi comunicada oficialmente pelo prefeito Estevinho Barreiros em vídeo publicado aqui no site do Município e na página oficial da Prefeitura no Facebook.

Veja o vídeo

Assim como os demais municípios, Goianá sofre com o atraso nos repasses que o Estado é obrigado por lei a fazer para as Prefeituras. Só para a Saúde Goianá são devidos R$ 565 mil. Há, ainda débitos relativos ao Fundo do Desenvolvimento da Educação Básica (FUNDEB), ao transporte escolar, ICMS, IPVA e Assistência Social. A dívida total já passa de R$ 784 mil.

Para manter os atendimentos à população, a Prefeitura tem sido obrigada a lançar mão de recursos de outras áreas. Isso, segundo o prefeito Estevinho, porque o Município não dispõe de recursos para realizar a festa. Da mesma forma, ele esclarece que a manutenção das grandes conquistas implementadas desde 2017 exige austeridade, equilíbrio e foco no que realmente é prioritário.

Entre os grandes avanços, o prefeito cita o plantão médico até às 19 horas e aos sábados, a duplicação no número de especialidades médicas oferecidas na UBS, a ampliação no transporte de estudantes para Juiz de Fora e o Programa Alimenta Goianá, colocando incentivos à disposição do dobro de produtores rurais em comparação a 2016. “Não vamos fazer a festa, mas os serviços vão continuar. Esse é o nosso compromisso”, garantiu.